top of page
  • Foto do escritorEduardo Novais

Como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estão transformando a indústria de fabricação no século XXI

Por Eduardo Novais


Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são um conjunto de 17 objetivos

globais estabelecidos pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 2015, que

incorporam uma ampla gama de questões socioambientais que são fundamentais para

a garantia de um futuro sustentável. Entre estes, os ODS 8, 9 e 12 são especialmente

relevantes para o segmento industrial, principalmente para a indústria manufatureira,

que busca inovar e melhorar suas práticas.


Qual a motivação para a criação dos ODS?


Desde o início da atividade industrial no planeta, a humanidade vem concentrando

esforços para torná-la cada vez mais limpa e eficiente, maximizando o lucro e ao

mesmo tempo tomando cuidado com os impactos dessa atividade na sociedade e no

meio ambiente. A sistemática é mais ou menos assim... fabricamos do jeito que dá

(baseado na realidade tecnológica e econômica daquele momento) e vamos buscando

formas de aprimorar gradualmente os processos. Olhando para trás, podemos

encontrar práticas que hoje consideramos absurdas. Isso é o resultado da inovação

tecnológica na sustentabilidade dos processos industriais.


Os impactos da atividade humana nas mudanças climáticas do planeta começaram a

ser percebidas e colocados em foco a partir do fim do século XX, quando o

desenvolvimento sustentável e o ESG começaram a ser discutidos mais amplamente.


Desde então, o tema se tornou presente nas reuniões da ONU. A força motriz por trás

da criação dos ODS foi a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, um plano

de ação global adotado pela Assembleia Geral das Nações Unidas em setembro de

2015. A Agenda 2030 foi resultado de um processo de negociação inclusivo e

participativo, envolvendo governos, sociedade civil, setor privado e outras partes

interessadas.


Os países idealizadores e impulsionadores do programa foram principalmente os

membros da ONU, com destaque para o Grupo dos 77 (países em desenvolvimento) e

a União Europeia. No entanto, a adoção dos ODS foi amplamente apoiada por uma

ampla gama de países ao redor do mundo, refletindo um consenso global sobre a

importância da sustentabilidade, da erradicação da pobreza e da promoção do

desenvolvimento humano.


Atualmente, todos os 193 países-membros das Nações Unidas aderiram aos ODS e

estão comprometidos em implementar as metas e os indicadores estabelecidos.

Embora haja variações na forma como os países implementam e priorizam os ODS de

acordo com suas realidades e desafios específicos, o compromisso global é trabalhar

em conjunto para alcançar um futuro mais sustentável, equitativo e próspero para o

maior número de pessoas possível.





Vamos entender agora quais os principais ODS que tem relação com a indústria manufatureira.


ODS 8 – Trabalho Decente e Crescimento Econômico

Tem como objetivo "promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e

sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos" fala

diretamente à necessidade de mudança no ambiente de trabalho e nas práticas

empresariais. Isso é especialmente relevante em setores industriais onde empregos

repetitivos, insalubres e mal remunerados são comuns. O ODS 8 defende não apenas o

crescimento econômico, mas um crescimento que seja inclusivo e sustentável, e que

se traduza em empregos produtivos e trabalho decente.


ODS 9 – Indústria, Inovação e Infraestrutura

Tem como objetivo “promover a construção de infraestruturas resilientes, fomentar a

industrialização inclusiva e sustentável, e incentivar a inovação”. Essa meta busca

impulsionar o desenvolvimento de setores industriais que sejam sustentáveis e

eficientes, além de promover a adoção de tecnologias avançadas e inovadoras. A ODS

9 reconhece que a infraestrutura de qualidade, o desenvolvimento industrial e a

inovação são fundamentais para impulsionar o crescimento econômico sustentável e

para criar empregos decentes e produtivos. Além disso, essa meta busca garantir que

as infraestruturas sejam resilientes, capazes de resistir a desastres naturais e às

mudanças climáticas, e que sejam acessíveis a todos, incluindo comunidades mais

pobres.


ODS 12 – Consumo e Produção Responsáveis

Busca "assegurar padrões de produção e consumo sustentáveis", é uma chamada à

ação para as indústrias se tornarem mais responsáveis. Isso envolve uma série de

ações, desde a redução da pegada ecológica através da prevenção, redução,

reciclagem e reutilização de resíduos, até a promoção de práticas de aquisição pública

que sejam sustentáveis e responsáveis. A produção mais limpa e sustentável se alinha

diretamente com o ODS 12. Ao adotar tecnologias e processos mais eficientes, as

indústrias podem minimizar o desperdício e maximizar a utilização de recursos,

resultando em uma produção mais sustentável. Além disso, ao adotar práticas de

produção mais limpas, as empresas podem minimizar seus impactos ambientais e

contribuir para um futuro mais sustentável.


Qual o panorama para os próximos anos?


É possível perceber que os ODS da ONU nada mais são do que uma tradução dos

anseios da sociedade por um mundo mais sustentável, equilibrado e justo. E no atual

patamar tecnológico que nos encontramos no século XXI, é realmente possível

alcançar uma produção industrial mais limpa, que valoriza a sociedade como um todo

e respeita as regras de governança. Atualmente, muita gente já questiona se não

existem formas mais inteligentes de encontrar soluções para diferentes necessidades

humanas como alimentação, vestuário, mobilidade ou entretenimento. A tendência é

que haja cada vez mais gente inconformada com a produção inconsequente. Isto já

está ditando o ritmo do perfil de consumo da população.


Para a indústria manufatureira se adaptar a essas mudanças e cumprir com os 3 ODS

citados anteriormente, e contribuir com outros ODS, como o ODS 13 e ODS 15

(respectivamente, “Ação Contra a Mudança Global do Clima” e “Vida Terrestre”),

algumas ações podem ser tomadas:


  • Avaliação do impacto da atividade industrial específica para se definir um plano

de ação.

  • Uso da Inteligência Artificial e Ciência de Dados para previsibilidade do

consumo e consequentemente da demanda de produção, para otimização de

parâmetros de processos e para garantia da qualidade dos produtos

fabricados.

  • Conectividade de Dispositivos e Internet das Coisas possível pelo advento do

5G para automatizar tarefas repetitivas e que requerem alto poder de vigília

com o bônus de se obter a rastreabilidade e histórico dos dados de processos.

  • Adoção de processos automatizados e com uso de equipamentos, softwares e

ferramentas adequadas para redução da periculosidade e insalubridade,

deixando os colaboradores com mais tempo livre a se qualificarem e se

adaptarem à nova realidade.

  • Mentalidade aberta para a inovação transformando a cultura organizacional,

organizando equipes multidisciplinares e incentivando a criação de soluções

mais inteligentes e sustentáveis.


Em resumo, as indústrias de fabricação podem alcançar os ODS relacionados através

da adoção de medidas específicas que promovam condições de trabalho dignas,

incentivem a inovação sustentável e adotem práticas de produção responsáveis. A

integração de tecnologias disruptivas como inteligência artificial e ciência de dados

pode desempenhar um papel fundamental na melhoria da eficiência operacional e na

redução do impacto ambiental, contribuindo para um futuro mais sustentável e

próspero.

24 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page